Angustiado


Quando estamos angustiados, nosso ego vai tentar buscar ajustamento diante da ameaça de desintegrar-se.

Buscando ter de volta o equilíbrio interior, o psiquismo dá os seus “pulos” tentando ajustar-se.

Quando o sujeito não consegue lidar com aquilo que é ameaçador, seja por não conseguir resolver o conflito interno, desempatar na mente as consequências entre esta ou aquela escolha ou porque seria muito sofrimento interno admitir-se, então manifestam-se os mecanismos de defesa que são vários.

O conflito gera em nós angústia.

A base da neurose é o desequilíbrio ou assimetria entre o que acreditamos, pensamos, sentimos e fazemos.

Ou descemos o que cremos, pensamos, sentimos ao nível do que fazemos ou elevamos o que fazemos ao nível do que acreditamos, pensamos e sentimos ou então nos angustiamos.

Enquanto não fizermos esse movimento, viveremos sob os efeitos dos mecanismos inconscientes de defesa, tentando encontrar “solução” para as exigências, sejam elas divinas, sociais ou as que foram colocadas por conta própria.

Um desses mecanismos chama-se racionalização, em que explicações são dadas de nós para nós mesmos, seguindo uma lógica que só faz sentido em nossa cabeça ou pode ser a transferência ou projeção, pois aí, “quem está louco é todo mundo, menos você, claro”.

O que fazer? Pense profundamente sobre isso na presença de Deus, pois na presença dele, em espírito e em verdade, tudo se resolve.

Deus te abençoe.

autor: Pr. Onésimo Ferreira

Posts Em Destaque
Posts Recentes