O que fazemos com a palavra que ouvimos?


Provavelmente você tenha recebido a palavra de Deus de alguma forma nessas dias. Qual o impacto dessa palavra em sua vida? Quais os efeitos intelectuais, emocionais e comportamentais? O que mudou em você? Está guardada no coração? Quais decisões foram tomadas e estão sendo implementadas por causa da palavra recebida? A palavra cumpre o seu propósito quando, caindo no coração se torna seu novo jeito de pensar, sentir e fazer. Existem formas bem sutis e eficazes utilizadas pelo maligno a fim de roubar a eficácia da palavra de Deus semeada dentro de nós, afinal, esse é o trabalho dele. A racionalização é uma forma de explicar a mensagem a si mesmo de tal maneira a conformar a palavra à vida, quando a vida deveria ser elevada ao nível da palavra. Racionalização utiliza uma justificativa lógica para reduzir a angustia necessária que leva à transformação. Na racionalização o indivíduo encontra uma desculpa para os seus erros, para evitar a culpa. Outra forma utilizada pelo inimigo é fazer com que tratemos a mensagem de forma jocosa, engraçada. A palavra se transforma em piadas e brincadeiras. De modo que a palavra que deveria ser impactante e eficaz em nós, mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, penetrar até o ponto de dividir alma e espírito, apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração, torna-se mais uma palavra habitualmente ouvida. Quando isso acontece, torna-se insensível o coração, surdos os ouvidos, os olhos são fechados. Não entendem com o coração, para que não se convertam e sejam curados. De outra forma a palavra não voltará vazia, mas cumprirá a finalidade para a qual foi designada.

Pr. Onésimo F. da Silva

Posts Em Destaque
Posts Recentes